28/09/11 | 11:31
Dia Mundial da Doença de Alzheimer é tema de palestra no Parque do Idoso


A cada ano em que a população idosa aumenta, cresce também o número de pacientes com demência, entre elas a doença de Alzheimer. Segundo a Sociedade Brasileira de Neurologia, a freqüência de quadro demencial entre as pessoas com 65 anos ou mais varia em torno de 7%, sendo que o Alzheimer é a causa em metade dos casos.

No dia 21 de setembro, Dia Mundial da Doença de Alzheimer, especialistas, estudantes e familiares discutem essa realidade. Em Manaus, a regional da Associação Brasileira de Alzheimer (Abraz) realizou hoje palestra informativa no auditório do Parque do Idoso.

Um público formado por cerca de 350 pessoas, entre idosos, estudantes, especialistas e representantes de órgãos governamentais assistiu à palestra da psiquiatra Alessandra Pereira, da secretaria municipal de Saúde.

Alessandra ressaltou que o conhecimento sobre a doença e o cuidado com o paciente são as melhores formas de enfretamento do Alzheimer. “Ainda existem muitos estigmas, mas o paciente precisa de amor e cuidados”, disse Alessandra.

A psiquiatra esclareceu que demência é um termo usado para descrever problemas no cérebro que afetam a memória e o comportamento. “Perder a memória não é simples esquecimento. A demência inclui outras dificuldades, desorientação, alteração de humor, perda de habilidades cognitivas, dentre outros fatores”, informou Alessandra.

Alessandra ressaltou que a doença de Alzheimer não tem cura. “Mas o diagnóstico e tratamento precoces podem estabilizar o comprometimento cognitivo e melhorar a qualidade de vida do paciente e seus familiares”, disse Alessandra.

Apoio aos familiares

A Abraz tem o objetivo de divulgar o conhecimento sobre a doença de Alzheimer, por meio da troca de experiências entre profissionais, familiares e instituições púbicas e privadas.

Em Manaus, as reuniões acontecem na sala papoula do Parque Municipal do Idoso a cada quinze dias. O próximo encontro será realizado no di 29, às 17h.