25/04/11 | 10:17
Idosos melhoram condições de saúde com ginástica

Idosos que frequentam o Parque Municipal do Idoso estão apresentando melhorias significativas no estado de saúde com a prática de ginástica elaborada. A atividade foi criada em 2009 especialmente para pessoas com limitações físicas, que sentiam dores nas articulações e dificuldade para se locomover e exercitar.

Segundo a instrutora da ginástica elaborada, a educadora física Maria da Luz Abreu, os idosos realizam os exercícios sentados em cadeiras. “Atendemos pessoas com limitações para andar e ficar em pé e cadeirantes”, informou a professora.

A atividade tem como objetivo o fortalecimento da musculatura das articulações, como ombros, joelho e tornozelo, utilizando materiais como caneleira, alteres, bastões, elásticos e bolas na prática dos exercícios. Para trabalhar o equilíbrio, os idosos ficam em pé por pequenos períodos.

A duração da aula é de 40 minutos, duas vezes por semana. O Parque oferece a ginástica elaborada às segundas e quartas-feiras, e às terças e quintas-feiras nos horários de 8h, 9h e 10 hs. As turmas têm em média 40 pessoas, totalizando aproximadamente 250 alunos.

“Essa atividade tem contribuído para a melhoria da qualidade de vida dos idosos. Temos vários casos de alunos que diminuíram e até cessaram as dores nas articulações. Muitos já conseguem até participar de outras atividades”, ressaltou Maria da Luz.

O Parque Municipal do Idoso é um programa da Prefeitura de Manaus executado pela Fundação Dr. Thomas. Oferece atividades físicas, culturais, laborativas gratuitamente para pessoas com 60 anos ou mais. Para participar, é necessário realizar a matrícula. O Parque fica localizado na rua Rio mar, 1324, Nossa Senhora das Graças. O telefone para informações é 3584-6274.

Ânimo para outras atividades

A viúva Iêda Boaventura Corrêa, de 71 aos, é uma das alunas que apresentaram uma melhoria significativa nas condições de saúde com a prática da ginástica elaborada. “Estava quase precisando de uma cadeira de rodas para me locomover quando comecei. Hoje subo até escadas, tenho mais qualidade de vida”, disse a idosa.

Iêda, que tem artrose, caminhava com dificuldade e sentia muitas dores nas pernas. Ela começou a ginástica elaborada há dois anos, assim que atividade foi criada. “A minha filha que sempre me acompanhava teve que ficar uma semana aqui no Parque me auxiliando”, comentou Iêda.

Segundo a idosa, com a prática dos exercícios, as dores diminuíram. “Consigo sair sozinha. Ainda uso bengala, mas me movimento mais, tenho disposição e confiança”, ressaltou.

O resultado dessa mudança é que Iêda se matriculou na hidroginástica, na oficina de comportamento e artesanato. “Só não venho para o Parque na sexta-feira. Chego cedo e fico até o meio-dia. Minha vida mudou”, destacou Iêda.