08/08/13 | 12:45
Idosos residentes da FDT realizam exames gratuitos de calcâneo

 

A Fundação Doutor Thomas (FDT), em parceria com a Universidade Aberta da Terceira Idade (Unati/ UEA), realizou, nesta quinta-feira, 8, exames gratuitos de calcâneo (osso do calcanhar) em 45 idosos residentes da instituição. O objetivo do procedimento é diagnosticar precocemente a osteoporose e definir tratamento adequado.

De acordo com o enfermeiro e pesquisador da Unati/UEA, Mateus Soares, por meio do ultrassom de calcâneo, realizado nos idosos residentes, é possível detectar quando há osteoporose, osteopenia e quando o paciente tem a saúde óssea normal.

A osteoporose é uma doença caracterizada pela diminuição da massa óssea do corpo, levando a fraquezas dos ossos e ao aumento dos riscos de fraturas. Já a osteopenia é um alerta que indica a redução da massa óssea, que pode levar ao desenvolvimento da osteoporose. “A osteopenia é um sinal amarelo para a osteoporose. Por isso, é importante realizar o exame. Com a identificação do problema, começa o tratamento e evita o avanço para uma osteoporose. Nos idosos aqui da Fundação em que identificamos casos de osteopenia e osteoporose, fizemos encaminhamento ao médico para que sejam feitos outros exames para identificar se o problema é hormonal ou ósseo e inicie o tratamento adequado”, explicou o enfermeiro e pesquisador da Unati/UEA.

Soares destacou que os grupos de risco são mulheres a partir de 50 anos, ou após entrarem na menopausa, pessoas hipertensas, fumantes, obesas, sedentárias e com problemas hepáticos. “Esses grupos precisam procurar o médico para fazer exames, porque a osteoporose é uma doença silenciosa e muitas vezes a pessoa só descobre que tem, após uma fratura”.

O pesquisador da Unati/UEA enfatizou que a osteoporose tem tratamento e é reversível. Afirmou, ainda, que entre os procedimentos para a prevenção contra a doença estão: a exposição ao sol, ingerir alimentos ricos em vitamina D, a prática regular de exercícios físicos e ter uma alimentação balanceada. “Quanto a exposição ao sol, é recomendado de 10 minutos, para pessoas com pela mais clara, a 40 minutos por dia, para pessoas com pele mais escura. É indicado o período da manhã, até as 9h, e ou final da tarde. É importante esclarecer que essa exposição solar não precisar ser de corpo inteiro, basta 30% do corpo: um braço, uma perna, por exemplo. A pessoa também precisa estar atenta ao sal. O indicado é o máximo de dois gramas por dia e a maioria consome muito mais”.

A diretora-presidente da FDT, Martha Moutinho Cruz, agradeceu a parceria da Unati/UEA e destacou a importância dos cuidados com a boa alimentação e a prática de exercícios físicos. “Essa iniciativa da Unati de disponibilizar aparelho e pessoal para realizar exame de calcâneo nos nossos residentes foi muito importante, para que pudéssemos verificar como está a saúde óssea dos nossos idosos. A ação serve também para redobrarmos os cuidados, alertar a todos sobre essa doença, prevenir a osteoporose e definir o tratamento adequado”.

 

Assessoria de Comunicação FDT

Gisa Prazeres

8842-2990